Algumas verdades sobre o cabelo

Algumas verdades sobre o cabelo

O cabelo é uma das imagens de marca da maioria das pessoas. Por muito que as pessoas tenham ou não cuidados com ele é sempre uma das coisas que mais nos chama a atenção em alguém. Porque se trata de algo que vai ao encontro do nosso “olhar estético” sobre o que enxergamos quando estamos a comunicar com os outros. Cuidar dele não deve ser visto como algo desnecessário, superficial ou fútil. Porque pelo contrário, os cuidados com o cabelo devem ser em igual escala aos cuidados com a pele, a alimentação, o corpo e connosco de forma geral.

No entanto, ao longo dos anos foram-nos fazendo acreditar que precisávamos mais do que aquilo que realmente precisamos. Muitas marcas foram aproveitando as lacunas da nossa auto-estima para lançar produtos em cima de produtos com o intuito de gerar dinheiro. E não propriamente benefícios para os seus consumidores e para o próprio planeta. Criando assim produtos que são vistos por nós, através do marketing de influência, como bens de desejo de consumo estritamente necessários para que nos sentíssemos realmente bonitas, para que sentíssemos que o nosso cabelo estaria à altura de um cabelo de princesa. Mentira!

 

Os problemas que nós vemos no nosso cabelo:

Grande parte das vezes, os problemas que encontramos no cabelo surgem apenas por dois motivos. Um deles é quando não o aceitamos como ele de facto é! Tentamos mudar-lhe a forma, a cor, a textura, através de químicas que agridem o cabelo e o deixam muitas vezes espigado, partido e sem vida. Levando-nos a achar que precisamos daqueles produtos que as marcas tanto promovem como fantásticos para a nossa saúde capilar. Sendo que são as mesmas marcas que criam os produtos que nos estragam o cabelo. Estanho não é?

O segundo motivo é quando não cuidamos de nós por inteiro. E quando digo isto, estou a falar da alimentação, do estado emocional, do nosso corpo e da nossa mente. Aquilo que comemos, que pensamos, que fazemos, interfere directamente no estado da nossa pele e do nosso cabelo. Se o lavamos excessivamente com produtos agressivos, estamos a tirar a oleosidade natural do couro cabeludo. Isso faz com que o nosso corpo comece a criar mais oleosidade do que o normal para suprir essa falta. Por outro lado, se bebermos pouca água, teremos um cabelo e uma pele mais desidratados e por consequência mais secos, por exemplo. Tudo tem um motivo!

 

A minha experiência:

Ao longo dos anos já tive o cabelo de todas as formas e feitios possíveis. Já pintei de todas as cores, já fiz alisamentos, já fiz permanentes com cachos, já tive extensões de vários tipos, já cortei curto, já tive comprido pelo fundo das costas… Tudo o que possam imaginar eu já experimentei no meu cabelo! Era uma busca incansável pelo diferente, pela mudança e pelo descobrir-me em todas as formas, mas a verdade, é que olhando para trás, acho que só agora começo a aceitá-lo sem querer mudá-lo drasticamente a todo o momento (mesmo que esteja cheia de cabelos brancos 😜)!

Não estou com isto a dizer para deixarem de tratar do vosso cabelo. Pelo contrário, fazer mudanças não tem nada de errado, mas viver presos e dependentes disso a todo o momento é um peso muito grande. Estou somente a mostrar outra perspectiva, para que avaliem se as mudanças que fazem é porque realmente querem ou se estão simplesmente a seguir os arquétipos criados pelas marcas e pela sociedade ainda demasiadamente consumista e manipulada pelas grandes massas. Porque acreditamos muitas vezes que somos imperfeitos e que temos que estar constantemente à procura de uma versão nossa que seja aceite pelos paradigmas dos demais.

 

O meu conselho:

É por tudo isso que aconselho que devemos procurar bons profissionais que façam verdadeira Arte nos nossos cabelos. Porque um cabelo bem cortado consoante a sua textura e o seu movimento natural, vai automaticamente ter um aspecto bonito tal como ele é. Não aceitem que queiram somente vender-vos produtos em excesso ou de forma desnecessária, onde pagamos para fazer a mudança e pagamos para trazer para casa 10 produtos diferentes para manter o suposto trabalho.

Gosto de mudar de visual mas já não me sinto presa àquele tipo de mudança “obrigatória” para estarmos dentro dos “padrões de beleza”. Porque troquei alguns dos mil produtos que usava por produtos mais naturais, produtos livres de propriedades nocivas para mim e para o planeta, e sinto que essa foi uma das mudanças mais importantes que fiz para a saúde do meu cabelo! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *